NICOLAU HENRIQUE KLEINSORGE

NICOLAU HENRIQUE KLEINSORGE, foi um dos grandes nomes da trova juizforana. Nasceu em 19 de junho de 1937. Formado em Engenharia pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Foi Diretor de projetos e obras da Prefeitura da cidade. Foi, também, Presidente da UBT – Seção de Juiz de Fora.

Num tristonho contrassenso,
sobraram, de um tempo bom,
não mais que mágoas e um lenço (Juiz de Fora - 1983)
com traços do seu batom.

Traços fundos no meu rosto,
as rugas, não são da idade... (Juiz de Fora - 1983)
São as marcas do desgosto,
da solidão, da saudade...

Traço ponto ponto traço
e, ao longo do telegrama,
fui decifrando o fracasso... (Juiz de Fora - 1983)
Ela diz que não me ama...

Resgatou-nos num combate
A caminho do Calvário
E o recibo do resgate
Deu em forma de Sudário!

TROVAS DE BOM HUMOR:

A dívida externa assume
tal vulto, que se deduz
que até mesmo o vagalume (Juiz de Fora - 1983)
vai pagar conta de luz!

Do meu Brasil, que eu me amarro, (Juiz de Fora - 1983)
eu não sei o que será,
se até mesmo o João-de-Barro
já recorre ao B.N.H.!

Certo ministro deu fim
aos meus projetos futuros (Juiz de Fora - 1983)
pois até no meu jardim
os bancos já cobram juros.

Para a pesquisa ilustrada
o Joãozinho, nosso herói,
procurou Serra Pelada
nas páginas da... "Playboy"! (Juiz de Fora - 1983)

Sem banho um semestre inteiro, (Juiz de Fora - 1983)
'Seu" Manoel diz que a razão
é o seu maldito chuveiro
que marca INVERNO e VERÃO!

- Vê se te enxergas, coroa, (Juiz de Fora - 1983)
meu pai tu podias ser.
- Eu tentei, coisinha boa,
faltou tua mãe querer...

Ao ver o deserto, grita
o pedreiro, apavorado:
- Chegando o cimento e a brita, (Juiz de Fora - 1983)
cumpadre, nóis tá roubado...

NICOLAU HENRIQUE KLEINSORGE