MAURILIO NOGUEIRA DA SILVA

MAURILIO NOGUEIRA DA SILVA, nasceu em Viçosa-MG, em 15.11.1948. Brasileiro, casado, residente em Juiz de Fora - MG, desde 1997. Pós-Graduado em Educação pela UNICAMP, l986. Graduado em Pedagogia pela UFV, l975. Curso de Psicanálise pela SBPI, 2014. Cursos de Extensão Universitária nas áreas de Educação, Psicologia, Psicanalise e outros. Professor aposentado da UFV e UFJF exercendo atualmente a atividade de Psicanalista, músico e poeta. Autor e Intérprete de músicas populares brasileiras. Membro da Academia de Letras Manchester de Juiz de Fora, da Associação de Cultural Luso-Brasileira e do Jornal do Poeta.

Sou poeta todo dia,
isso eu não! Não nego não,
pois a minha poesia
brota do meu coração.

Gosto das coisas da estância
e também cá da cidade.
Lá vivi a minha infância
e um pouco da mocidade.

Muitos acham que o poeta
sempre é um grande folgazão.
Mas, prá ele tudo é festa,
mexe com seu coração.

Faço trovas de alegria
Outras vezes com tristeza.
Mas em tudo há serventia,
Seja feiúra ou beleza.

As vezes falo brincando
e outras é coisa séria
pois a riqueza aumentando
também aumenta a miséria.

A vida roda prá frente
nunca roda para trás.
O futuro é decorrente
do presente que se faz.

Mulher de marido pobre
faz a ele caridade:
deita na cama e se cobre
faz amor sem ter vontade.

Conheci um bom sujeito
com mania de contar.
Até os cabelos do peito
procurava calcular!

Diz bem um ditado antigo
que beleza não põe mesa.
Mas, para ele eu não ligo
basta ver a natureza.

Há um ditado muito certo
e que eu acho natural:
é que olhando de bem perto,
ninguém no mundo é normal.

Não existe mulher feia
prá quem bebe em demasia,
pois, “bebum” vê uma sereia
em cada mulher que espia.

Toda dor que a gente sente
oisando as pedras na estrada,
não é do outro, é da gente,
precisa ser retirada!

MAURILIO NOGUEIRA DA SILVA