JOSÉ TAVARES DE LIMA

JOSÉ TAVARES DE LIMA, nascido em Pilar/PB a 02 de janeiro de 1935, formou-se na Escola de Agronomia "Vida de Negreiros". Radicado, desde os 51 anos, em Juiz de Fora/MG, antes, residiu e trabalhou no Rio de Janeiro. Ingressou na Trova em 1987. É "Magnífico Trovador" por Nova Friburgo em ambos os gêneros: lírico/filosófico e humorístico. Um dos mais premiados trovadores do Brasil. "Vozes do Coração" é seu livro composto de trovas e sonetos; "Curtindo o Bom Humor" contém apenas trovas humorísticas.

TROVAS LÍRICAS / FILOSÓFICAS
No momento em que partiste, (Friburgo 2002)
a lua, no céu, sozinha,
me pareceu muito triste...
mas a tristeza era minha!
No momento em que partiste, (ME Barra do Piraí 2000)
da varanda, com surpresa,
eu pude ver, muito triste,
que era só minha a tristeza!...
"Dá um tempo!" -- Ela me disse. (Menção Honrosa Intersedes Nacional 1997)
Pareceu-me tão sincera,
que já me cansa a velhice
mas não me canso da espera!
“Eu volto um dia...” Ela disse. (Vencedora Niterói - 2004)
Mas um temor me flagela:
que os cansaços da velhice
possam chegar antes dela...
Espero-a... A noite é fria,
mas não desisto... Ouço passos...
E o prêmio da teimosia
vem se acolher nos meus braços!
Para voltar, não me peças...
Seria uma insensatez
eu crer nas tuas promessas
e arrepender-me outra vez.
Venci distância e cansaço
para abraçar-te... no fim,
quando cheguei, teu abraço
não esperava por mim...
Voltaste tão diferente
da mulher que foi tão linda,
que embora estejas presente
não sei se voltaste, ainda!...
Esquece a luta perdida
porque, mais que insensatez,
lembrar fracassos na vida
é fracassar outra vez!
Todo o bem que o amor resume
acaba em desilusão,
quando a sombra do ciúme
encobre a luz da razão.
Enfrente a luta e, persista
se acaso a vitória tarde...
Não há troféus de conquista
nas estantes do covarde!
Meu maior contentamento
é quando, amorosa, dizes
que eu sou o melhor momento
dos teus momentos felizes!
Lembra, em tua majestade,
quando o orgulho te arrebata,
que é no espelho da humildade
que a grandeza se retrata!
Se a sorte não me convida, (Menção Honrosa Niterói - 1991)
teimoso, forças concentro
e entro na festa da vida
como "penetra"... mas entro!...
Muita gente, na velhice,
não sonha mais... tem saudade...
Como se o sonho exigisse
certidão de nossa idade!...
Contra a idade não tem fugas...
Mas eu vejo, com desgosto,
que a vida ingrata pôs rugas
antes do tempo, em meu rosto!
Partiste... Em meu desatino
vejo, ante o sonho desfeito,
que o pranto - intruso inquilino -
fez domicílio em meu peito!
Nossa união que eu aceito
como a dádiva mais grata,
é nó-cego tão perfeito
que nem a morte desata!
Faz da vida uma peleja
pelo bem que tens em mente;
ninguém colhe o que deseja
desejando... simplesmente!
Nos obstáculos que enfrentas,
sê forte e perseverante:
-- é no rigor das tormentas
que se mede o navegante!...
O teu desprezo me diz
que eu desista... todavia,
no anseio de ser feliz
ninguém mede a teimosia!
Amigo bom não procura
nosso pranto consolar:
pressente a nossa amargura
e não nos deixa chorar!...
Se cai neblina, acho graça; (Vencedora São Paulo 1991)
se chove, a chuva bendigo;
pois, se o mau tempo não passa,
passas mais tempo comigo!...
O tempo passou ligeiro,
mas deixou comigo o vulto
daquele menino arteiro
que hoje chora ao ver-me adulto!...
Não te iludas com o encanto
que te causa a glória vã...
Quem hoje te aplaude tanto
pode vaiar-te amanhã!
Se falhas, com paciência
é necessário que insistas...
Porque se deve à insistência
todas as grandes conquistas!
Por Deus, não me peça tanto
que eu fale de amor assim...
Não posso falar do encanto
que a vida escondeu de mim!...
Um dia terão banquetes
os que, hoje, a fome flagela,
porque o Deus dos palacetes
é o mesmo Deus da Favela!...
Para o carente, o sozinho,
um pouco de amor faz bem,
porque a fome de carinho
às vezes mata também!
Sonha mais, sonha, que a vida,
mesmo penosa e tristonha,
é paisagem colorida
para os olhos de quem sonha!...
Tenho bem pouco... Migalhas...
mas não me dói ser plebeu:
foi num presépio, entre palhas,
que um Deus-menino nasceu!
Natal!... Que o toque dos sinos
traga alegrias também
para aqueles pequeninos
que são filhos de ninguém!...
Quando chora a pobre gente
por na mesa não ter nada,
a terra chora a semente
que nela não foi plantada!...
Ao ver na rua um menino
sem rumo, sem lar, sem pão,
não lamento o seu destino,
lamento a nossa omissão!
Planta,a cada frustração,
outro sonho em tua estrada...
Antes crer numa ilusão
do que não crer em mais nada!...
Viva a vida, mas, cuidado!
Precavido, não se esqueça
de construir seu telhado
antes que a chuva aconteça!...
Faze do bem exercício...
Pois, penosa aos olhos teus,
a renúncia é sacrifício
que nos põe perto de Deus!...
Pobre barraco de morro!...
Quando a chuva a terra invade,
és um grito de socorro
perdido na tempestade!
Buscando um jeito suave
de superar nossas crises,
o meu deslize mais grave
foi perdoar teus deslizes!
Chora a mulher, desolada,
ao ver que o mar traiçoeiro
trouxe de volta a jangada,
mas não trouxe o jangadeiro!
Não te julgues tão segura
depois que foste e voltaste...
Pois teu regresso não cura
a mágoa que me deixaste!
Não sou perfeito mas creio
que entre as pessoas da terra,
censura o deslize alheio
justamente quem mais erra!
Sozinho, sem ter na vida
quem preencha os dias meus,
sou como o altar de uma ermida
num povoado de ateus!...
Quem nos erros se aferrenha
não sabe que a chave torta,
por mais força que se tenha,
não abre nenhuma porta!
Cansado de levar tombo
pela vida, o negro insiste
na procura de um quilombo
que ele nem sabe se existe!
Ser teu príncipe, não digo...
Tais honras nunca sonhei;
mas, nos momentos contigo,
tenho venturas de rei!
Desconfia, precavido,
até de quem te aconselha,
que há muito lobo escondido
sob o disfarce de ovelha!
Se o pranto fosse alegria,
se fosse festa a desdita, (Menção Honrosa Niterói - 1991)
a minha vida seria
uma risada infinita!..

JOSÉ TAVARES DE LIMA