SINVAL EMÍLIO DA CRUZ

SINVAL EMÍLIO DA CRUZ nasceu em Caxias do Sul/RS em 07 de dezembro de 1927, filho de Adauto J. da Cruz e Emília dos Santos Cruz. Domiciliou-se em Juiz de Fora. Radialista e jornalista, foi proprietário e editor do Jornal Folha Mineira.

A mentira é sonho lindo
neste meu mundo encantado.
Sonhando, minto dormindo,
mentindo, sonho acordado.

O sucesso no xadrez
é similar ao da vida:
sempre influi o que se fez
no começo da partida.

Vendo a criança enjeitada,
faminta, sem agasalho,
até mesmo a madrugada
chora lágrimas de orvalho.

Por ser a alma imortal,
a morte não me intimida;
eis nosso fim natural:
morre o corpo, segue a vida!

Pobre rio abandonado,
como tu, sofro também:
já não tens barco ancorado
e eu sou porto de ninguém...

Destino é sempre o endereço
da carta que envia alguém.
Mas quanta gente eu conheço
que nem endereço tem!

HUMOR

Urdindo velhacas tramas,
um português dos capetas,
se entra no jogo de damas
quer logo sair com as pretas.

SINVAL EMÍLIO DA CRUZ